domingo, 6 de agosto de 2017

Seriam estas as cidades mais bonitas do Piauí?

Com grande potencial turístico negligenciado, o Piauí começa aos poucos a despertar para o turismo, o estado pode até não ter muitas cidades com grande potencial turístico, mas existem algumas que realmente vale a pena conhecer e contemplar suas belezas naturais e arquitetônicas. Mas quais são as cidades mais bonitas do Piauí? Listamos abaixo algumas das que consideramos ser as cinco mais belas cidades do estado.

Parnaíba:

A Av. São Sebastião, em Parnaíba, a capital do delta, pra cidade ficar mais bonita só tá faltando prédios /
Imagem: Morais Brito

Localizada a cerca de 330 km de Teresina, Parnaíba, a capital do Delta, com seus cerca de 150 mil habitantes, é uma das mais belas cidades do Piauí, apesar do pouco investimento do poder público na estrutura turística e urbana da  cidade é uma charmosa e bela cidade, com um grande conjunto arquitetônico histórico, na cidade se encontram belos casarões antigos, inclusive da era colonial, o porto das barcas, igrejas e prédios antigos, como a escola das irmãs. Com certeza, vale uma visita. A cidade já conta com uma ampla rede de hotéis e pousadas.

Teresina:

Imagem da zona nobre de Teresina  / Imagem: Juscel Reis

A capital do estado não é muito famosa por um potencial turístico e sofre com a falta de investimento no turismo, mas é sim uma cidade bonita e moderna, com mais de 840 mil habitantes e cerca de 1,050 milhão em sua região metropolitana, foi implantada em 1852 para ser a nova capital do Piauí, no entanto Teresina não soube preservar o seu grandioso patrimônio histórico, tendo hoje apenas alguns casarões e igrejas antigas preservados, entre os que valem uma visita estão as Igrejas de São Benedito, construída na década de 1850, e de Nossa Srª do Amparo, construída em 1852, o Palácio de Karnak, sede do governo do estado, o Colégio das Irmãs, dentre outros localizados na Av. Frei Serafim, também vale conhecer o mirante da ponte Estaiada, que tem uma bela visão panorâmica do centro da cidade e da zona leste, região mais nobre de Teresina, com shoppings, áreas de lazer e modernos edifícios de mais de 30 andares, com o rio Poty no meio separando os dois bairros, faça uma visitinha também ao Parque Encontro dos Rios Parnaíba e Poty.

Campo Maior:

O Açude Grande com a Serra de Santo Antônio ao fundo, em Campo Maior / Imagem: Juscel Reis

Campo Maior e seus cerca de 46 mil habitantes tem como principais atrativos turísticos o Açude Grande e a Serra de Santo Antônio, que fazem dela a mais bela cidade da região dos carnaubais.

Oeiras:

Praça no centro histórico de Oeiras, primeira capital do Piauí, aí começou a história do estado /
Imagem: Reprodução

Oeiras, a eterna primeira capital do Piauí, foi capital do estado até 1852, hoje com 36 mil habitantes, tem como principais atrativos o seu rico patrimônio histórico, com prédios, casarões e igrejas do período colonial, como a Igreja Nossa Senhora da Vitória, que é o marco da fundação de Oeiras, construída no século 17, e a casa da pólvora.

Luís Correia:

Luis Correia é o principal point de férias no litoral piauiense / Imagens: Reprodução

Talvez a cidade mais litorânea do Piauí, Luis Correia é destino certo para quem vai passar férias, feriados e festas de fim de ano no litoral. A cidade assim como todo o litoral vem despontando nos últimos anos como point turístico, banhada pelas águas e pela brisa do Atlântico tem a praia de Atalaia como seu grande atrativo turístico urbano e que faz da cidade uma das mais belas do Piauí.

Bom Jesus:

Bom Jesus, uma das principais cidade do sul do Piauí / Imagem: Reprodução

Localizada no sul do Piauí, não há muito o que se falar da beleza de Bom Jesus, sua beleza está nos belos paredões das serras que circundam a cidade, que aliás é uma das que mais crescem no estado, graças a agricultura.

Amarante:

Amarante tem um rico patrimônio histórico, mas sem dúvida são suas belas paisagens naturais
 que mais impressionam / Imagem: Reprodução

Com certeza uma das mais belas e encantadoras cidades do Piauí, fotogênica, celeiro de grandes nomes da história do estado, como o historiador Odilon Nunes, os governadores Antônio Freire e Dirceu Arcoverde, e o grande poeta autor do hino do Piauí, Da Costa e Silva,  Amarante está localizada no norte do Piauí, cerca de 150 km ao sul de Teresina, fundada em 1871, possuí um grande patrimônio histórico, vale uma visita aos casarões do museu Odilon Nunes, da prefeitura municipal, e a igreja matriz Padre Virgílio, além disso não dá pra deixar de fazer um passeio pela beira rio e conhecer o encontro dos rios Parnaíba e Canindé, mas é imperdível uma visita ao mirante da escadaria Da Costa e Silva, de onde se tem uma visão panorâmica do centro da cidade, com seus casarões históricos, o rio Parnaíba e a cidade de São Francisco do Maranhão, com os paredões das serras ao fundo, fazendo de Amarante um lugar de beleza inigualável.

Talvez você não concorde, mas, em nossa opinião, as cidades acima são as mais belas do Piauí, todas elas possuem grande potencial turístico, mas todas também sofrem com a falta de investimento em infraestrutura turística pelos governos, tendo seu potencial turístico totalmente ignorado pelas autoridades.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Oeiras: conheça a primeira capital do Piauí

Oeiras foi a primeira capital do Piauí, ela ocupou esse posto até 15 de agosto de 1852, quando a capital da então província do Piauí foi transferida para Teresina, às margens do rio Parnaíba, com o objetivo de promover o desenvolvimento econômico da província. Foi fundada no século 17 para povoar o Piauí, sendo a capital da capitania.

Casarões antigos no pequeno centro histórico de Oeiras, a primeira capital do Piauí

Como foi capital do Piauí por cerca de 250 anos possuí um rico patrimônio histórico com casarões dos séculos 18 e 19 e a Igreja de Nossa Senhora da Vitória, que foi construída no século 17 e é um dos marcos da fundação da cidade.

Praça no centro histórico de Oeiras

A cidade também é marcada pela religiosidade, que não é vista apenas pela presença da Igreja de Nossa Senhora da Vitória, mas também pelas procissões do fogaréu que arrasta milhares pelas ruas da cidade no mês de junho.

A Igreja de Nossa Senhora da Vitória, a primeira a ser construída no Piauí

Conhecer Oeiras resume-se a conhecer o seu centro histórico que começou a ser construído a cerca de 400 anos atrás, veja imagens:

Oeiras, Piauí / Imagem: Reprodução

Casarão em Oeiras, Piauí / Imagem: Reprodução

Espero que tenha gostado das imagens da nossa primeira capital.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Conheça cinco belos lugares no Piauí que valem uma visita

O Piauí pode até não ser um mar de belezas, nem mesmo o estado mais bonito da federação, mas que tem muitos lugares bonitos para se ver com certeza tem, e se você estiver viajando pelo Piauí poderá gostar de visitar algum destes lugares pelos quais esteja passando por perto, veja alguns:

Morro do Gritador(Pedro II-PI)

O Morro do Gritador, em Pedro II, Piauí / Imagem: Reprodução

O Morro do Gritador é um lugar de beleza esplêndida, está a cerca de 720 metros de altitude e é um dos lugares mais altos do Piauí, está localizado no município de Pedro II, ele na verdade é uma escarpa da Serra da Ibiapaba, cadeia montanhosa que separa o Piauí e o Ceará.

Cachoeira do Urubu(Esperantina/Batalha-PI)

A Cachoeira do Urubu na divisa entre Esperantina e Batalha, Piauí / Imagem: Reprodução

Localizada no rio Longá na divisa entre os municípios de Esperantina e Batalha, região Centro-Norte do Piauí, a cerca de 180 km de Teresina, a Cachoeira do Urubu é um espetáculo das águas, possui quedas d'água com cerca de 20 metros de altura, lá tem passarelas sob as quedas d'água de onde as pessoas podem admirar o espetáculo da natureza.

Lençóis Parnaibanos(Parnaíba-PI)

Os Lençóis Parnaibanos, em Parnaíba, Piauí / Imagem: Voz de Ilha Grande

É um dos muitos atrativos turísticos do litoral piauiense e ainda pouco conhecido e que está localizado no município de Parnaíba, próximo ao Porto dos Tatus, tem como característica a formação de piscinas d'água em meio as dunas de areia se assemelhando aos Lençóis Maranhenses.

Pedra do Castelo(Castelo do Piauí)

A Pedra do Castelo, em Castelo do Piauí / Imagem: Reprodução

A Pedra do Castelo nada mais é do que uma impressionante formação rochosa que se assemelha a um castelo, tem cerca de 20 metros de altura, la dentro existe uma grande rede de cavernas, fica localizada no município de Castelo do Piauí, norte do estado.

Amarante-PI

A cidade de Amarante, no Piauí, com as serras no município de São Francisco do Maranhão /
Imagem: Destino Piauí

Quem viaja para o sul do estado pela BR-343 passa pela cidade de Amarante, cerca de 150 km de Teresina, no Médio Parnaíba, e lá está um dos mais belos cenários do Piauí, então vale dar uma paradinha para visitar o mirante no centro da cidade de onde você poderá apreciar a beleza cênica da cidade, com destaque para os paredões imponentes das serras que praticamente circundam a cidade e sua vizinha maranhense, São Francisco, e, claro, o rio Parnaíba, que separa as duas cidades, tudo isso forma um cenário de encantar qualquer um.

Isso é só um pouco do que o Piauí tem para oferecer, são lugares que dá pra contemplar sua beleza rapidinho, mas o difícil será você querer sair de lá após se encantar com a beleza que a natureza proporcionou a esses belos lugares. E lembre-se, a melhor época para visitar o Piauí é no primeiro semestre, período chuvoso e com temperaturas mais agradáveis.

domingo, 23 de outubro de 2016

A Estação Ecológica Uruçuí-Una, um patrimônio ecológico escondido no sul do Piauí

Talvez você nunca tenha ouvido falar na Estação Ecológica Uruçuí-Una, mas chegou a hora de finalmente você conhecer esse lugar ainda completamente desconhecido pelos piauienses.

A Reserva Ambiental Uruçuí Una está localizada no sudoeste do Piauí, nos municípios de Bom Jesus, Baixa Grande do Ribeiro e Santa Filomena e é formada por uma área de 135.000 hectares, a reserva foi criada em 1981 e é gerida pelo ICMBio(Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade). A reserva tem como objetivo a preservação da vegetação do cerrado e a realização de pesquisas científicas.

Pedra Furada na Estação Ecológica de Uruçuí-Una / Foto: André Pessoa

O lugar é um dos mais surpreendentes do Nordeste, onde o Cerrado predomina e o relevo é alternado com chapadas planas, planície, vales, escarpas, paredões de arenito e cânions. A paisagem das serras e paredões lembra a dos Parques Nacionais Serra da Capivara e Serra das Confusões, no Sudeste do Piauí.

A reserva possui uma riqueza biológica magnífica. Nos vales e nas escarpas nascem rios, riachos e lagoas, entre eles, o Rio Uruçuí-Preto, o principal da região e um dos formadores da Bacia dos rios Gurgueia e Parnaíba.

Rio Uruçuí Preto, na Estação ecológica de Uruçuí-Una, ele é um dos principais afluentes do rio Parnaíba e deságua no município de Uruçuí / Foto: UFPI

Por ser uma Estação Ecológica seu uso é somente para pesquisas cientificas e visitas educacionais. Porém, antes de ser criada, em 1981, na área viviam dezenas de famílias que nunca foram indenizadas e que continuam se multiplicando dentro da Estação e, logicamente, depredando os recursos naturais disponíveis.

O Riacho da Prata, na Estação Ecológica Uruçuí Una / Foto: UFPI

Do alto percebe-se melhor a vastidão de Uruçuí-Una. Da cabine do helicóptero, constatamos um imenso chapadão, ainda desconhecido dos pesquisadores e dos mais antigos moradores locais. Também percebemos a existência de trechos intransponíveis. Há inúmeras depressões entrecortando serras e cânions.

Vista da Estação Ecológica Uruçuí-Una / Foto: UFPI

Em boa parte da reserva, uma extensa faixa ciliar de carnaubeiras anuncia a presença da vegetação de caatinga em pleno domínio do cerrado. Do outro lado, brejos e várzeas garantem o ambiente adequado para jacarés, antas, capivaras, tatus, macacos e aves.

Vista aérea da Estação Ecológica Uruçuí-Una / Foto: André Pessoa

Embora paradisíaco, esse pedaço do Piauí só foi descoberto pelos pesquisadores no final da década de 1970, quando a Secretaria Especial do Meio Ambiente, Sema, tornou reservas ambientais muitas regiões país afora. A bordo de um avião que sobrevoava matas brasileiras, o então secretário da Sema, Paulo Nogueira Neto, ficou perplexo ao avistar a região de Uruçuí-Una pela primeira vez. Encantado pela beleza cênica e pelo isolamento do lugar, movimentou técnicos e papeladas, para transformá-la num centro de pesquisas.

Morro d'água

Um dos locais que mais impressiona pela beleza cênica e abundância de água é o Morro D'água, a região fica isolada e poucos a conhecem. Ali, misteriosamente, de dentro de uma caverna com cerca de 40 metros de profundidade, brota uma água cristalina que jorra forte e volumoso formando um lago e segue construindo seu caminho por veredas fechadas, buritizais até desaguar no Uruçuí-Preto.

Fontes: Folha do Meio Ambiente, Flogão: Sou Mais Piauí

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Quatro lugares incríveis pra você conhecer no Piauí

O Piauí é mais conhecido pelos brasileiros e até mesmo pelos próprios piauienses apenas como um estado quente, árido e pobre. Mas o estado possui muitas belezas naturais ainda completamente desconhecidas  da maioria dos brasileiros e que você talvez nunca sequer tenha ouvido falar, ou talvez até tenha, mas nunca ligou, afinal era no Piauí, um lugar que até hoje é conhecido como um lugar desprovido de belezas e que vive na miséria. Segue abaixo alguns dos paraísos naturais escondidos no Piauí e que vem sendo pouco a pouco descobertos.

Serra da Capivara

O Parque Nacional da Serra da Capivara fica localizado no sul do estado e além das belas paisagens o lugar é conhecido por ser o maior sitio arqueológico com registros pré-históricos da América, possuindo os primeiros registros da chegada do homem ao continente americano, devido a isso é conhecido como "o berço do homem americano", foi reconhecido pela Unesco como Patrimônio da Humanidade em 1991.

Parque Nacional Serra da Capivara, no estado do Piauí

O lugar é administrado pelo ICMBio em parceria com a FUNDHAM, fundação que é gerida pela arqueóloga Niéde Guidon, fundadora do parque Serra da Capivara. O parque devido a falta de investimentos do governo passa por muitas dificuldades financeiras. Mas mesmo assim possui uma boa estrutura para visitação.

Baixão da Esperança, Parque Nacional da Serra da Capivara

O meio mais fácil para se chegar ao parque é de ônibus, já que embora a  cidade de São Raimundo Nonato possua um ótimo e recém inaugurado aeroporto, ele ainda não recebe vôos diários, no entanto em junho deste ano(2016) a empresa Piquiatuba começou a operar uma rota entre São Raimundo, Picos e Teresina.

Serra das Confusões

Localizado próximo a Serra da Capivara e a Serra Vermelha, no sul do Piauí, o Parque Nacional da Serra das Confusões foi criado em outubro de 1998 e ampliado em 2010, tem uma área de 823.837 ha, a Serra das Confusões é o maior parque do Piauí e da região nordeste do Brasil.

Serra das Confusões, Piauí

 A área desta unidade ainda encontra-se em estado primitivo, com inúmeros sítios arqueológicos em suas cavernas e grutas, inclusive apresentando litogravuras nos paredões rochosos de grande valor histórico, científico e cultural. 

A Serra das Confusões, área de preservação ambiental no sul do Piauí

Ela é assim denominada por mudar de configuração de acordo com a iluminação do dia. O parque tem vários tipos de vegetação e clima. A serra que forma este parque e outros, como o parque nacional da Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, tem uma visão cinematográfica de um imenso vale que pode ser visto de pontos mais altos.

Serra Vermelha

A Serra Vermelha é um grande chapadão localizado no sul do Piauí e próximo a Serra da Capivara.

A Serra Vermelha, o lugar não é protegido e é alvo de madeireiras

Como o governo do Piauí não protege seu patrimônio ambiental, o lugar ainda não é um parque e está sob ameaça de devastação por madeireiras, que desmatam a floresta para produzir carvão vegetal para ser usado em industrias no Sudeste. Recentemente a Justiça Federal mandou que a área da Serra Vermelha seja incorporada ao Parque da Serra da Capivara.

Cânion do Poti

O cânion do Poti(ou Kânion do Poty) é uma falha geológica localizada entre os estados do Piauí e Ceará, na região dos municípios de Castelo-PI e Buriti dos Montes,  é por ela que passa o rio Poti, rio que nasce no Ceará e ao encontrar a falha geológica seguiu por ela em direção ao Piauí atravessando a Serra da Ibiapaba, que é uma grande cadeia montanhosa que serve de fronteira natural entre os dois estados.

O Cânion do Rio Poty, um dos mais belos atrativos turísticos do Piauí / Foto: Juscel Reis 

No cânion formam-se paredões de rocha de até 60 metros de altura. Lá também é possível observar a presença de registros arqueológicos com pituras rupestres e gravuras feitas em rochas, por lá também há cachoeiras, como a da Lambrada.

O Cânion do Rio Poty, lugar ainda está sendo descoberto pelos piauienses

Infelizmente ainda não é uma área de proteção ambiental, no entanto já existem projetos propondo a criação do Parque Nacional do Cânion do Poty. Também não há estrutura de apoio a visitação, o que dificulta o acesso de turistas. O lugar agora que está sendo descoberto pelos próprios piauienses.